Arquivo da categoria: Gosto pela leitura

Incentivo à leitura, Formação de leitores, Prazer de ler

Alunos lançam livro que explora a filosofia na palavra escrita

Matéria publicada em 23/11/2017 no portal da PMPA

Texto de: Vitória Garcia (estagiária)/Supervisão: Cristina Lac

 

Foto: Divulgação/PMPA. Obra foi escrita por 45 estudantes da Emef Neusa Goulart Brizola

 

Os alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Neusa Goulart Brizola, lançaram, na tarde desta quinta-feira, 23, no Palácio do Ministério Público, o livro “Inspiradores de Mundos“. A obra foi escrita no ano passado por 45 estudantes do 4º ao 9º ano da escola e foi organizada pelos professores Rita Azzolin, Joelma Borges e Gustavo Pinto e coordenada pelo professor Luciano Bedin, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), com a participação do filósofo e professor da Pontifícia Universidade Católica (PUCRS), Sérgio Sardi.
A obra é composta por verbetes, em que os estudantes escolheram palavras com as quais mais se identificavam e escreveram sobre elas. Alguns dos temas tratados no livro são: amizade, respeito, fé e empatia. Para a professora Rita Azzolin, seus alunos são capazes de se inspirar através da palavra escrita. “Por isso o nome do livro é ‘Inspiradores de Mundos’, pois através das próprias palavras eles podem inspirar outras pessoas”, conta.
Para Vitor Vidal, ex-aluno da escola, os encontros do grupo de Filosofia uniram os estudantes da sua turma, a do 9º ano de 2016, tornando-os um único grupo de amigos. “Foi uma experiência nova, porque a gente nunca tinha escrito algo tão grande assim. Foi algo diferente, mas foi bom, uma diferença boa”, afirma.
O lançamento do livro é fruto de uma parceria com a UFRGS, através do projeto “Saberes Significativos: quando a universidade aprende com a escola e a escola aprende com a universidade“, que proporciona trocas de experiências entre os alunos e os estudantes universitários, por meio de oficinas e troca de cartas anônimas.
O lançamento da obra também contou com apresentação de música, sessão de autógrafos, exposição de fotos e trabalhos dos estudantes.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Escolas municipais e professores municipários, Gosto pela leitura

Alunos de escola de surdos lançam publicação na Feira do Livro

Matéria publicada em 13/11/2017 no portal da PMPA

Texto de: Vitória Garcia (estagiária) / Supervisão: Cristina Lac

 

Foto: Manoelle Duarte/Divulgação PMPA. Livro Super Léo foi escrito por estudante da Emef Salomão Watnick

 

Nesta segunda-feira, 13, alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA) da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) de Surdos Bilíngue Salomão Watnick lançaram o livro Super Léo durante a 63ª Feira do Livro de Porto Alegre. A publicação, de autoria dos próprios estudantes, busca fortalecer as relações com as diferenças e valorizar as habilidades artísticas. A sessão de autógrafos, ocorrida no Auditório do Memorial do Rio Grande do Sul, contou com a presença dos autores, demais alunos e professores da escola.
A ideia de escrever um livro nasceu durante as aulas de contação de histórias em quadrinhos. Para executar a proposta, os professores Samuel Mota, da Sala de Integração de Recursos (SIR), e Sonia Luisi, da biblioteca da escola, reuniram os estudantes Diego Gaffree Fernandes, Hugo Lopes Cabreira, Jeferson Nunes Silva, Leandro da Rosa e Rafael da Silva Vitorino para contar uma história diferente, de autoria dos próprios estudantes e onde os protagonistas fossem eles próprios.
Super Léo narra a vida e as amizades do herói Léo, personagem baseado no estudante Leandro da Rosa, que é cadeirante e cujo superpoder é revelado ao girar da cadeira de rodas. O livro explora a temática da diversidade e a integração dentro e fora do espaço escolar, valorizando a escrita, a produção textual e as diferenças.
Os professores Samuel e Sonia acreditam que a oportunidade de mostrar os talentos e habilidades que os alunos possuem é a maior realização do trabalho e destacam que a iniciativa terá mais desdobramentos. “Esse é só o início, pois a ideia é transformar Super Léo em um filme, trabalhando em conjunto com o projeto de cinema da escola”, informam os professores.

Deixe um comentário

Arquivado em Escolas municipais e professores municipários, Gosto pela leitura

Escolas expõem projetos voltado à literatura na Feira do Livro

Matéria publicada em 10/11/2017 no site da PMPA

Texto de: Fernando Campos com supervisão de Cristina Lac

 

Foto: Manoelle Duarte/Divulgação PMPA Escola usou versões de “Chapeuzinho Vermelho” para falar sobre abuso sexual

 

Nesta sexta-feira, 10, as escolas da rede municipal de ensino Ana Íris do Amaral, no bairro Protásio Alves, e José Mariano Beck, no bairro Jardim Carvalho, apresentaram projetos no seminário internacional “O Papel da Biblioteca e da Leitura no Desenvolvimento da Sociedade”, que integra a 63ª Feira do Livro de Porto Alegre. Ambas as Emefs utilizaram a leitura para desenvolver ações com os alunos e, através das educadoras, relataram suas experiências para o público presente no Centro Cultural CEEE Érico Veríssimo, local que recebe o evento.
Na Sala Compartilhamento de Ideias, a Emef Ana Íris do Amaral apresentou o projeto “Sempre às Sextas-Feiras: Lendo na Biblioteca Flor do Campo”. A ação, idealizada pelas professoras Maria Luci de Mesquita Prestes e Flávia Moretto de Oliveira, consiste em reservar, por semana, um período inteiro de Português apenas para a leitura. Ao término do dia, os alunos eram incentivados a anotar o quanto leram e suas impressões sobre o livro. O objetivo da atividade era auxiliar os estudantes a criarem o hábito da leitura e capacitá-los como leitores.
Logo após, no auditório Barbosa Lessa, a Emef José Mariano Beck palestrou sobre o projeto “Defenda-se: leituras e releituras de Chapeuzinho Vermelho para falar de abuso sexual”, criado pelas professoras Luciana Ferreira Soares e Rochele Marcello da Silva Schott. A ação utilizou diversas versões do conto Chapeuzinho Vermelho para alertar sobre o risco de aceitar ajuda de estranhos, algo que acontece com a personagem na história.
O carro-chefe da ação foi o livro gaúcho “O Menino do Capuz Vermelho”, que tem como protagonista um garoto porto-alegrense, facilitando a identificação dos alunos. De acordo com a professora Luciana, os contos não eram mostrados de maneira moralizante, mas visando ensinar os alunos a defender-se de assediadores.
Além dos livros, também foram utilizadas outras mídias, como a música Lobo Bobo e o filme A Menina da Capa Vermelha. A ação também teve como objetivo pontuar a diferença entre carinho e abuso e incentivar a denúncia caso algum adulto quebre essa barreira. “A escola precisa mostrar que está aberta para tratar sobre o assédio”, disse Rochele Schott.

A Prefeitura está presente no 6º Seminário Internacional O Papel da Biblioteca e da Leitura no Desenvolvimento da Sociedade com as equipes da Biblioteca da SMED e da Biblioteca Pública Municipal Josué Guimarães (SMC). O evento encerra nesta sexta-feira, 10.

Deixe um comentário

Arquivado em Diversos, Escolas municipais e professores municipários, Gosto pela leitura

Escola Pessoa de Brum exibe o herói Super Tinga na Feira do Livro

Matéria publicada em 09/11/2017 no website da PMPA

Texto de: Fernando Campos com supervisão de Cristina Lac

 

Foto: Enrico Salvador/Divulgação PMPA. Projeto trabalhou a produção textual dos alunos

 

A Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Pessoa de Brum, no bairro Restinga, foi um dos destaques da rede municipal de ensino no seminário internacional O Papel da Biblioteca e da Leitura no Desenvolvimento da Sociedade com a divulgação do projeto As Aventuras do Super Tinga – Lendo e Escrevendo Histórias, integrante da programação da 63º Feira do Livro de Porto Alegre. O evento ocorreu nesta quinta-feira, 9, e vai até sexta-feira, 10, no Salão de Ideias do Centro Cultural Erico Verissimo, e inclui mostras de trabalhos e palestras.

A Emef levou até o seminário um banner com informações sobre o projeto e fotos dos alunos. De acordo com a professora Adriana Braga Guimarães, a atividade foi desenvolvida durante o segundo trimestre do ano letivo e consiste na criação de histórias pelos estudantes do 4º ano sobre o super-herói.

“A ação foi útil para desenvolver diversos conteúdos com os alunos, como, por exemplo, produção textual e o uso de substantivos e adjetivos”, explicou Adriana. Além disso, a educadora acrescentou que as histórias do Super Tinga motivaram toda a escola, uma vez que o principal poder do herói é a superação, fator presente dentro da comunidade.

Outro tema abordado nas aventuras do Super Tinga é a acessibilidade de deficientes físicos, assunto incentivado pela visita do paratleta Carlão Oliveira na escola, no início do projeto. A professora Adriana disse que as histórias escritas pelos estudantes da Emef serão compiladas em dois livros e publicadas até o final do ano letivo.

Deixe um comentário

Arquivado em Escolas municipais e professores municipários, Gosto pela leitura

Escola Unidos da Paineira promove ações de incentivo à leitura

Matéria publicada em 08/11/2017 no site da PMPA

Texto de: Fernando Campos (estagiário)/ Supervisão: Cristina Lac

 

A Escola Municipal de Educação Infantil Unidos da Paineira, no bairro Partenon, promove diversas iniciativas neste mês de novembro com enfoque na literatura. O início das atividades ocorreu nessa segunda-feira, 6, com o lançamento da Semana Literária, que homenageia a autora Alessandra Roscoe. A programação segue até esta sexta-feira, 10.

 

As atividades são abertas à comunidade e incluem peças de teatro, contação de histórias e apresentações musicais inspiradas nos livros da autora. A escritora, no dia 17, visitará a escola para conversar com os alunos e conferir a mostra de trabalhos realizados durante a semana dedicada aos livros e à leitura.

 

Neste sábado, 11, a escola fará uma visita à Feira do Livro de Porto Alegre levando alunos e familiares. “A proposta é utilizar a literatura de maneira lúdica e aproveitá-la para abordar outras linguagens”, diz a vice-diretora, Louise Benchaya.

Deixe um comentário

Arquivado em Escolas municipais e professores municipários, Gosto pela leitura

Escolas da rede municipal apresentam projetos na Feira do Livro

Matéria publicada no site da PMPA em 08/11/2017

Texto de: Cristina Lac

 

Três escolas da rede municipal de ensino integram a 6ª edição do seminário internacional “O Papel da Biblioteca e da Leitura no Desenvolvimento da Sociedade”, que faz parte da programação da 63º Feira do Livro de Porto Alegre. As atividades do evento, que incluem palestras, relatos de experiências e apresentação de trabalhos, ocorrem nesta quinta e na sexta-feira, 9 e 10, no Centro Cultural CEEE Erico Veríssimo – Rua dos Andradas, 1223, Centro Histórico. As inscrições são gratuitas e os participantes receberão certificados.

Na quinta-feira, a partir das 9h, a Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Pessoa de Brum, no bairro Restinga, apresentará o projeto “As Aventuras do Super Tinga – Lendo e Escrevendo Histórias” no espaço Salão de Ideias. Desenvolvido pela professora Adriana Braga Guimarães junto a alunos dos anos iniciais, a iniciativa destaca o conteúdo produzido pelas crianças acerca do personagem que é um super-herói aliado da paz na comunidade.

Na sexta-feira, a partir das 10h, a Emef Ana Íris do Amaral, bairro Protásio Alves, levará ao espaço Sala de Compartilhamento de Ideias o projeto “Sempre às Sextas-Feiras: Lendo na Biblioteca Flor do Campo”, realizado pelas professoras Maria Luci de Mesquita Prestes e Flávia Moretto de Oliveira junto a cinco turmas do 7º, 8º e 9º Anos. Nesta proposta, os alunos dedicaram um dos períodos semanais da disciplina de Português somente para leitura e, ao final, cada um anota, em uma ficha de acompanhamento, até que página leu nesse dia, além de uma breve síntese do que foi lido e sua opinião sobre o conteúdo.

Ainda na sexta-feira, também a partir das 10h, no espaço Sala de Compartilhamento de Ideias, a Emef José Mariano Beck, do bairro Jardim Carvalho, mostrará o trabalho “Defenda-se: leituras e releituras de Chapeuzinho Vermelho para falar de abuso sexual”, executado na Biblioteca Recanto do Pensamento pelas professoras Luciana Ferreira Soares e Rochele Marcello da Silva Schott. Por meio do projeto, os alunos participaram de atividades de mediação de leitura para abordar o tema do abuso sexual de menores e dar ferramentas para as crianças e adolescentes se defenderem e identificarem o abuso.

A Prefeitura de Porto Alegre, por meio das secretarias de Educação e da Cultura, é uma das organizadoras do seminário, juntamente com Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul, Goethe Institut, Plano Municipal do Livro e da Leitura de Porto Alegre, Governo do Estado do Rio Grande do Sul, Conselho Regional de Biblioteconomia da 10ª Região (CRB-10), Associação Rio-Grandense de Bibliotecários (ARB) e Câmara Rio-Grandense do Livro. As equipes da biblioteca da Smed e da biblioteca pública municipal Josué Guimarães darão apoio na realização do seminário.

A programação completa do evento e o link para as inscrições podem ser acessados aqui.

Deixe um comentário

Arquivado em Escolas municipais e professores municipários, Gosto pela leitura

Semana do Livro da Emef Mario Quintana terá escritores premiados

Matéria publicada em 07/11/2017 no site da PMPA

Texto de: Fernando Campos (estagiário) / Supervisão: Cristina Lac

A Semana do Livro da Escola Municipal de Ensino Fundamental Mario Quintana, que começa nesta terça-feira, 7, e segue até sexta, 10, terá presenças conhecidas em sua edição deste ano. A principal convidada do evento será a escritora Shirley Souza, autora do livro Caminho das Pedras, vencedor do Prêmio Jabuti em 2008. Além de Shirley, o evento contará com a presença de outros autores, como Vera Hoffmann, Lúcia Helena dos Santos, Ieda Moraes, Wanda Queiroz, Maria Elaine Espíndola, Rosa Maria Olson Soares e Ilan Hilmefarb.

 

A ação também prevê momentos de contação de histórias, apresentações de música, teatro e dança. Além disso, está agendada uma visita à Feira do Livro de Porto Alegre. O objetivo do evento, segundo a escola, é incentivar alunos e visitantes a adquirirem o hábito da leitura, trocar experiências e terem momentos de aprendizado.

 

A Semana do Livro será aberta ao público e terá entrada gratuita, com início a partir das 9h nos dias 7, 8 e 10. Já no dia 9, data em que a autora Shirley Souza estará presente, as atividades começam às 8h. A Emef Mario Quintana localiza-se na rua Acesso C, s/nº – Vila Castelo, bairro Restinga.

Deixe um comentário

Arquivado em Escolas municipais e professores municipários, Gosto pela leitura

Pé de Livros da Emei Passarinho Dourado

No dia 26/10 foi realizada a I edição do Pé de Livros.  É uma atividade relacionada à Parada da Leitura da RME de Porto Alegre.

Nessa atividade são dispostos livros pela praça e pendurados nas árvores (daí o Pé de Livros!), onde crianças e famílias puderam manusear, ler e escolher livros para levar e lerem em casa.

Tudo com muita alegria e piquenique de frutas. As educadoras também fizeram hora do conto.

Denise Bueno Jardim
Diretora da Emei Jardim de Praça Passarinho Dourado

 

Fotos da Emei JP Passarinho Dourado

 

 

Deixe um comentário

Arquivado em Escolas municipais e professores municipários, Gosto pela leitura

Escola Migrantes promove a Semana da Biblioteca

Matéria publicada em 24/10/2017 no site da PMPA

 

Texto de: Cristina Lac

 

A Escola Municipal de Ensino Fundamental Migrantes, no bairro Anchieta, promove a Semana da Biblioteca 2017, com atividades que envolvem alunos, professores, funcionários e a comunidade escolar. A programação começa nesta terça-feira, 24, com a “Bibliofeira Migrantes”, aberta à comunidade,  e terá troca e venda de livros – doados à escola por professores, comunidade e empresas da redondeza – a preços simbólicos. À tarde, as meninas pequenas se apresentarão vestidas de Emília, a boneca que vira gente, em uma referência ao clássico de Monteiro Lobato.

Na quarta e na quinta-feira, 25 e 26, será a vez do encontro com escritores de livros trabalhados durante o ano com os alunos. Autora do livro A História de Pedro e Júlia, Eva Néri Rubim Pedro, porto-alegrense, que doou 15 exemplares da publicação, fará reunião com os alunos do quarto, quinto e sexto anos, que exibirão suas produções textuais e artísticas acerca da história. No dia seguinte, os alunos maiores, do sétimo ao nono, recebem o autor do livro A Melodia dos iguais: prosas e versos, Gilberto Stone Braga, ex-cantor e tradicional personagem da era de ouro dos bailes de Porto Alegre que estreou este ano na literatura.

O encerramento da Semana, na sexta-feira, 27, terá uma atividade inusitada: a “Parada da Leitura”. Cestos recheados de livros estarão espalhados por todos os ambientes da escola, incluindo até mesmo a cozinha, e o toque da sineta sinalizará a todos que parem imediatamente o que estiveram fazendo para dedicar alguns momentos para a leitura.

A Migrantes, com cerca de 200 alunos, está localizada na avenida Severo Dullius, 165.

Deixe um comentário

Arquivado em Escolas municipais e professores municipários, Gosto pela leitura

Plataforma ajuda a trabalhar literatura em sala

Matéria publicada no site da revista Carta Educação em 05/12/2016

 

Os planos de aula trazem uma abordagem interdisciplinar e podem ser usados por professores de diferentes áreas

 

Aliar o prazer da leitura à formação de leitores e ao aprendizado interdisciplinar. É com esse propósito que nasce o novo especial multimídia da Plataforma do Letramento, o Literatura na Escola.

 

Relacionando conteúdos de Literatura e Língua Portuguesa a diversos outros campos do conhecimento, a ferramenta traz planos de aula baseados em 30 livros como O bicho alfabeto, de Paulo Leminski, e Sagarana, de Guimarães Rosa.

 

Desta maneira, coloca em diálogo a tradição literária brasileira com outras linguagens e formas de expressão como teatro, cinema, ilustração, sarau, cordel e animação e envolve professores de diferentes disciplinas, proporcionando a adaptação dos conteúdos à realidade dos estudantes.

 

Um dos temas de aula, por exemplo, é o “Região amazônica: Literatura, História, Geografia e Biologia”, pautado na obra Dois irmãos (2000), de Milton Hatoum, e que estimula a produção de fanfictions. Além dos temas de aula, a plataforma reúne testes, jogos, uma midiateca e projetos de leitura desenvolvidos por educadores de várias regiões do país.

 

As atividades se baseiam no Mapa da literatura brasileira, outro especial elaborado pelo site que mostra autores e obras representativos da nossa cultura a partir de sua distribuição geográfica.

 

Reprodução Pixabay via Carta Educação

= = = =

Plataforma mapeia obras literárias pelo Brasil

 

Interativa, página permite filtrar livros, escritores e movimentos por região, temas e outros critérios

 

Matéria publicada no site da revista Carta Educação em 22/02/2016

 

Um olhar sobre o Brasil por meio de sua Literatura. É isso que propõe o colaborativo Mapa da Literatura Brasileira, que reúne contos, poemas, crônicas, romances de autores atuais e do passado, originários de diversas regiões do país.

 

O mapa permite filtrar obras por público-alvo (adulto ou infanto-juvenil), nível de escolaridade (Educação Infantil, Fundamental I, Fundamental II, Ensino Médio, EJA), linguagem (prosa, poesia e teatro), regiões, além do critério por temática como literatura indígena, periférica, homoafetiva, entre outras.

 

Para isso, a plataforma traz um mapa interativo do Brasil que mostra por meio de marcadores a distribuição dessas categorias. Ao clicar sobre o marcador, uma resenha sobre o escritor e as características da obra escolhida aparecem para o internauta. Há também informações adicionais disponíveis na rede como vídeos e entrevistas.

 

O visitante pode também contribuir para o mapeamento com indicações de livros e autores. Para isso, basta preencher um cadastro com dados pessoais e informações sobre a obra e o autor que gostaria de sugerir.

 

Outra funcionalidade é a navegação por meio de uma linha do tempo que se inicia em 1500 e vai até os dias de hoje. A espécie de “bússola histórica” correlaciona os principais fatos históricos do Brasil aos marcos da Literatura nacional.

 

Em 1698, por exemplo, temos o início do ciclo do ouro em Minas Gerais e, algumas décadas depois, vemos o florescimento na região de Vila Rica (atual Ouro Preto, à época a mais rica e populosa da colônia) do “Grupo Mineiro” ou “Plêiade Mineira”, formado pela elite intelectual mineira e peça-chave para a autonomia literária e política que ali nasceria.

 

Além disso, a plataforma traz um quiz por meio do qual o internauta pode testar seus conhecimentos sobre literatura brasileira e uma seção com sugestões e atividades para auxiliar o professor a trabalhar o tema na escola.

 

Reprodução

Deixe um comentário

Arquivado em Diversos, Gosto pela leitura