Smed garante continuidade do programa Adote um Escritor

Matéria publicada em 02/08/2017 no site da PMPA

Texto de: Cristina Lac

 

Em reunião com dirigentes da Câmara Rio-Grandense do Livro, nesta quarta-feira, 2, o secretário de Educação de Porto Alegre, Adriano Naves de Brito, reiterou que o programa Adote um Escritor está mantido nas escolas da rede municipal de ensino e funciona normalmente neste ano. “Os recursos para custear o núcleo do projeto, que é o encontro do autor com o aluno, para o debate sobre o conteúdo de sua obra dentro da escola, estão assegurados. A Smed e a Câmara do Livro são parceiros nessa iniciativa e nós apoiamos o programa, pois ele faz parte da política educacional do município com vistas a melhorar os índices de leitura”, disse.

 

No encontro, o secretário pontuou também que, em razão da “necessidade de ajuste nas contas públicas do município para garantia dos serviços públicos básicos à população da Capital”, haverá redução na aquisição de novos livros junto às editoras pela Smed. No entanto, não está descartada a possibilidade de busca de parceiros pela Câmara Rio-Grandense do Livro para cobertura desse custo.
Conforme Brito, cujo posicionamento teve a concordância dos dirigentes, o “fato de não efetuar novas compras de livros não afeta o andamento do programa, pois a aquisição junto às editoras nunca foi e não é uma exigência do projeto, que tem foco no contato entre o escritor e o aluno”. A Smed, porém, abrirá exceção para obras de autores novos que ainda não constam do acervo das bibliotecas escolares, propondo a compra de um exemplar para cada dois doados pelas editoras, o que pode ser feito mediante articulação da Câmara Rio-Grandense do Livro.
A Smed desembolsou cerca de R$ 8 milhões para o programa Adote um Escritor entre 2005 e 2016, dos quais aproximadamente R$ 6,5 milhões somente com a compra de livros. Participaram do encontro Marco Sena, presidente da Câmara Rio-Grandense do Livro, Gilmar Cassol, da diretoria da entidade, Sônia Zanchetta, da coordenação da área infantil e juvenil da Feira do Livro de Porto Alegre, e a diretora Pedagógica da Smed, Maria Cláudia Bombassaro.
Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Adote um escritor

Projeto de leitura de escola obtém reconhecimento nacional

Matéria publicada em 26/06/2017 no site da PMPA

 

Texto de: Cristina Lac

 

O Projeto Curumim Contou, desenvolvido durante todo o ano passado junto às turmas do terceiro ano da Escola Municipal de Ensino Fundamental Ana Íris do Amaral, na zona Leste de Porto Alegre, obteve reconhecimento nacional. De autoria das professoras Ana Cristina Motta da Silva e Patricia Dias Stefanello, o trabalho ficou em primeiro lugar na 14ª edição do Concurso Uka Curumim – Leitura de Obras de Escritores Indígenas, promovido pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ).

 

Com sede no Rio de Janeiro, a entidade representa a seção brasileira do International Board on Books for Young People (Ibby), organização sem fins lucrativos que busca aproximar as crianças dos livros, localizada na Suíça. Ana recebe a certificação nesta terça-feira, 27, durante o 17° Salão FNLIJ do Livro para Crianças e Jovens, no Rio.

 

Reprodução do site Beta Redação. O livro está disponível para consulta e empréstimo na Biblioteca da SMED

 

De acordo com a professora, que leciona há 14 anos na escola Ana Íris, o projeto, voltado à cultura dos povos originários do Rio Grande do Sul, envolveu cerca de 80 alunos, de 8 e 9 anos, em diversas etapas. A culminância foi a produção do livro “Projeto Curumim Contou”, de 64 páginas, totalmente escrito e ilustrado pelos estudantes. O  livro foi financiado pelo projeto social Escrevendo o Futuro, da empresa gaúcha Dufrio, com sede na Capital.

 

As atividades do projeto desdobraram-se a partir da leitura de autores brasileiros indígenas propostos pelo concurso (Daniel Munduruku, Olívio Jekupé, Jeguaká Mirim) e incluíram a pesquisa dos hábitos e legados das etnias que habitaram o território gaúcho – Caingangue, Charrua e Mbyá-Guarani. Os alunos também realizaram uma vivência na aldeia Tekoá Pindó Mirim, em Itapuã, Viamão, onde passaram um dia inteiro com os colegas da escola estadual Nhamandu Nhemopua, que fica dentro da aldeia. Os estudantes da escola indígena também participaram da produção do livro.

 

Para os alunos da Ana Íris, o resultado do trabalho teve grande impacto: além de aprender a valorizar os contadores orais, que vieram antes da escrita, eles associaram, por exemplo, que hábitos atuais típicos do gaúcho, como o chimarrão e o fogo de chão, têm origem nos índios. E também levaram o tema para suas famílias, descobrindo as raízes indígenas vindas de seus antepassados. Segundo conta a professora, vencer o concurso, além de gratificante, foi uma surpresa: “Nunca imaginei que tiraria o primeiro lugar! E trazer visibilidade para um povo esquecido e hoje marginalizado para o espaço-escola, para o espaço-social, é de alta relevância para o estudo da identidade do povo brasileiro.

Deixe um comentário

Arquivado em Escolas municipais e professores municipários, Gosto pela leitura

Biblioteca escolar ganha reforço de mais de 200 livros infantis

Matéria publicada em 02/05/2017 no site da PMPA

 

Texto de: Cristina Lac

 

Os 28 alunos da turma A22 (2º ano) da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Décio Martins Costa, no bairro Sarandi, zona Norte de Porto Alegre, tiveram um inusitado início de tarde nesta terça-feira, 2. Reunido na biblioteca, o grupo foi selecionado para representar todos os 1,2 mil estudantes da escola durante a atividade que marcou a chegada de mais de 200 novos livros para o acervo da instituição. Provenientes de doações feitas por pais e alunos do Colégio Farroupilha, escola privada na zona Leste da Capital, as publicações foram dispostas em baús, simbolizando o tesouro que representam, e encantaram as crianças.
Laura Fagundes, sete anos, gostou de um livro que traz junto um quebra-cabeça e logo saiu pedindo ajuda para montá-lo. Alexandre Boeira Santos, também sete anos, preferiu outro que reproduz máscaras de animais e de imediato o colocou em sua face, chamando a atenção dos demais colegas. Já Gabriele Moreira, da mesma idade, agarrou-se afetuosamente a um livrinho com o fantoche de um porco, que foi prontamente lido e manuseado. “Podemos ver pela alegria e felicidade deles o quanto os novos livros enriquecerão a leitura e a imaginação; são livros com recursos diferenciados, com texturas, brincadeiras e jogos acoplados que geralmente tem um custo mais alto em relação aos que trazem apenas letras e ilustrações”, informou a bibliotecária Janete Bassani.
No total, a biblioteca escolar da Emef Décio Martins Costa conta com um acervo de 10 mil títulos, a grande maioria de literatura infantojuvenil. Todos os dias, o local recebe cinco turmas em cada turno, isto é, circulam pelas duas salas do local cerca de 250 alunos para atividades de leitura, empréstimo de livros, contação de histórias e pesquisas. Outras três professoras do ensino regular também trabalham na biblioteca, que ainda tem o reforço de duas monitoras voluntárias do 7º ano.
A destinação dos novos livros ocorreu por intermédio da colaboração da professora Maria Carolina Colombo, que leciona nas duas escolas. Os títulos foram arrecadados durante a atividade denominada “Convescote”, vinculada ao projeto “O líder em mim”, em que pais e alunos das turmas de 1º ano do Farroupilha fizeram a doação de um livro infantil. “Sugeri que a Escola Décio Martins Costa fosse a beneficiada pelas doações, pois é uma escola que cuida muito bem de seus materiais e que certamente fará um uso enriquecedor dos novos títulos junto a toda comunidade. Esses livros vão fazer a diferença na nossa escola”, concluiu a professora.

Foto: Aline Bisso/Divulgação PMPA. Alunos da Décio Martins Costa receberam as doações do Farroupilha

Deixe um comentário

Arquivado em Aquisições, Escolas municipais e professores municipários, Gosto pela leitura

Alunos da Educação Especial celebram Dia do Livro Infantil

Matéria publicada em 18/04/2017 no site da PMPA

Texto de: Cristina Lac

 

A Escola Municipal de Ensino Especial Fundamental Lygia Averbuck celebra nesta terça-feira, 18, o Dia Nacional do Livro Infantil com uma atividade lúdica diferenciada, organizada pela equipe da biblioteca. Os alunos do 1º e 2º ciclos terão a tarefa de descobrir, por meio de charadas, o nome do livro a ser lido. Já os estudantes do 3º ciclo terão o mesmo desafio, porém através de um jogo de forca.
Os livros a serem lidos na data, que marca também o nascimento do escritor Monteiro Lobato, foram selecionados de acordo com cada ciclo. A aquisição foi feita no início do ano letivo através do Programa de Leitura Adote um Escritor.

Deixe um comentário

Arquivado em Escolas municipais e professores municipários, Gosto pela leitura

Boletim de aquisições

Bom dia, colegas!

Compartilhamos o primeiro boletim de aquisições deste ano. É o v. 5, n. 1, de janeiro a março de 2017. Todos os itens estão disponíveis para empréstimo imediato.

Clique aqui para acessar: boletim v.5 n.1 2017

Abraços!

Deixe um comentário

Arquivado em Aquisições

Escola Porto Novo inicia ações para incentivar a leitura

Matéria publicada em 03/04/2017 no site da PMPA

Texto de: Cristina Lac

 

A Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Porto Novo, no bairro Rubem Berta, dará início a atividades especiais para ampliar o acesso à leitura a partir desta semana. A comunidade escolar – alunos, professores, equipes diretivas, funcionários e seus familiares – poderá retirar livros da biblioteca da instituição, a BiblioPORTO, e levá-los para casa. Além do empréstimo, que terá um período fixo para cada turma, também haverá a “Hora da Leitura”, no turno da manhã, no quarto período, com rotatividade no dia da semana. Ou seja, semanalmente, num determinado dia, todos lerão de forma simultânea.
Ainda, entre os dias 3 e 7 de abril, será feita a apresentação formal da BiblioPORTO, cujo nome foi escolhido por eleição no final do ano passado, quando também foi inaugurada. As atividades são alusivas ao Dia Internacional do Livro Infantil, celebrado nesse domingo, 2.

 

Deixe um comentário

Arquivado em Escolas municipais e professores municipários, Gosto pela leitura

20 Relatos Insólitos de Porto Alegre

O Centro Municipal de Cultura, em comemoração a Semana de 245 anos de Porto Alegre, convida para o lançamento do livro “20 Relatos Insólitos de Porto Alegre”, de Rafael Guimaraens.

O lançamento está marcado para o dia 21 de março (terça-feira), às 19 horas, durante a 245ª Semana de Porto Alegre, no Centro Municipal de Cultura, Arte e Lazer Lupicínio Rodrigues (Av. Erico Verissimo 307), com o apoio da Secretaria Municipal de Cultura, através da Coordenação do Livro e Literatura.

convite_20_relatossmed

 

Deixe um comentário

Arquivado em Diversos

Oficina Brincando e textualizando

Divulgação da parceira Biblioteca Josué Guimarães.

Com Adriana Scherner, pedagoga e contadora de histórias >>> dia 18 de março, sábado

bt-oficina-bpmjg

Deixe um comentário

Arquivado em Diversos

Novas aquisições e boas festas!

Temos novas aquisições. As obras estão listadas no boletim anexado:

boletim-v-4-n-4-2016

Aproveitamos para agradecer a companhia e parceria dos nossos usuários e colegas da Secretaria de Educação, das escolas municipais e conveniadas, da Prefeitura e das instituições do livro e leitura de PoA e região.

Feliz Natal e próspero 2017!

 

day-1891529_960_720

Imagem Pixabay

Deixe um comentário

Arquivado em Aquisições, Diversos

Escola Porto Novo escolhe nome de biblioteca

Matéria publicada em 12/12/2016 no site da PMPA

 

Texto de: Mailsom Portalete (estagiário) / Supervisão: Andrea Pinto

 

A Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Porto Novo realiza, entre os dias 12 e 13, eleição para escolha do nome de sua biblioteca. O espaço, aberto no segundo semestre de 2016, conta com cerca de 3.300 livros catalogados e algumas centenas de obras ainda não classificadas. A votação é aberta para alunos, funcionários e para a comunidade local.
O processo eleitoral iniciou-se no dia 29 de novembro. Até 6 de dezembro, a comunidade escolar propôs mais de 30 nomes, dos quais foram selecionados cinco para comporem a cédula de votação. São eles: Biblioporto, Carlos Urbim, Cantinho da Alegria, Espaço do Saber e Paixão Côrtes. Para a professora Andréa Rodriguez, é importante que a escolha seja uma atividade democrática. “A escola tem uma postura de tomar suas decisões em conjunto. Nas festas, por exemplo, todo mundo se ajuda, todos colaboram. Não adiantaria nós, professores, definirmos um nome se esse é um espaço da comunidade”, alega.

Foto: Aline Bisso/Divulgação PMPA. Aberto no 2º semestrre, espaço conta com cerca de 3.300 livros catalogados

Andréa, uma das professoras responsáveis pela biblioteca, conta que são realizados em média 150 empréstimos semanais para alunos, professores e comunidade local. “Queremos que os estudantes se apropriem e usem a biblioteca. Esta eleição é, também, um modo de envolvê-los com o mundo da leitura e do livro, muitas vezes, deixado de lado em razão do computador e do celular”, argumenta.
Segundo a diretora da Porto Novo, Salete Monticelli, a intenção é inaugurar a biblioteca até o final do ano. Ela cita, ainda, outras iniciativas da escola de incentivo à leitura, como é o caso da Bibliopátio e do projeto Hora de Ler. “No projeto, todas as turmas fazem uma pausa semanal e, durante um período, os estudantes dedicam-se exclusivamente aos livros. Já a Bibliopátio é o espaço que temos para as crianças lerem durante o recreio, na entrada ou em qualquer momento que estiverem no pátio”, explica.

Deixe um comentário

Arquivado em Escolas municipais e professores municipários, Gosto pela leitura