Arquivo da tag: Doação

Doação do escritor Rafael Guimaraens

Recebemos com muita alegria a doação de 26 exemplares do recém-lançado O sargento, o marechal e o faquir. O escritor Rafael Guimaraens – que faz parte do Adote um Escritor desde 2009 – veio fazer a entrega acompanhado da Clô Barcellos, da editora Libretos.

Esses exemplares serão encaminhados às bibliotecas escolares municipais que atendem o nível de Educação de Jovens e Adultos (EJA). A Biblioteca da SMED ficará com um item autografado pelo Rafael.

Muito obrigada!

Link para a resenha da obra, que foi produzida com incentivos do governo federal: http://www.libretos.com.br/index.php/audiolivros?page=shop.product_details&flypage=flypage.tpl&product_id=173&category_id=49&vmcchk=1

Deixe um comentário

Arquivado em Diversos

Visitas de escritoras

Taís Batista, Jô da Sucata e Lilian da Rocha nos visitaram ao longo do ano. Agradecemos pelas doações de seus livros e desejamos mais sucesso!

As obras já estão disponíveis para empréstimo.

= =

O bebê de cabelo PUNK e os raios de Sol, de Taís Batista (esquerda na foto abaixo, acompanhada de Adriana, coordenadora da Biblioteca) – https://www.facebook.com/obebedecabelopunk/

Segundo Taís, “o livro é adequado para a Educação Infantil e também com as primeiras séries do Ensino Fundamental. No entanto, sua narrativa também encanta adolescentes e adultos por retomar a formação étnica brasileira e as transformações da primeira infância”.

 

tais-batista-3

Fotos Biblioteca SMED/PMPA

= =

Zabelê Beremi Bambata : a menina de sucata, de Jocelaine Machado, a Jô da Sucata! Ela está no centro da foto acompanhada de Maria da Graça G. Paiva (esquerda), nossa secretária adjunta, e assessoras da Educação Infantil e da Biblioteca

 

jo-da-sucata-20160713-3

 

= =

Sopapo poético : pretessência, uma das organizadoras é Lilian Rose Marques da Rocha (sentada à esquerda na foto abaixo, com Giane e Adriana)

20160811-sopapo-2

Deixe um comentário

Arquivado em Diversos

Biblioteca da Smed recebe doação de livros

Publicado no portal da Prefeitura em 06/05/2016

Texto de: Arthur Menezes (estagiário) / Supervisão: Andrea Pinto

 

O projeto de livros itinerantes Baú de Histórias, realizado pela Biblioteca da Secretaria Municipal de Educação (Smed), recebeu nesta sexta-feira, 6, doação de mais de 30 exemplares infantis e juvenis. A contribuição foi concedida pelo Sindicato do Ensino Privado (Sinepe), em uma ação do Sinepe Solidário.

Para a bibliotecária Giane Zacher, a ação valoriza o trabalho realizado pela secretaria e contribui para o funcionamento do projeto. “Ficamos muito satisfeitos com a iniciativa do Sinepe, pois nós sempre buscamos novas histórias para continuar chegando às famílias e às crianças”, salientou. O Baú de Histórias leva publicações às escolas de educação infantil, possibilitando aos professores e às famílias o estímulo à pratica da leitura. “Com o incentivo feito para que os pais leiam aos seus filhos, tivemos uma mãe procurando a Educação de Jovens e Adultos (EJA) para se alfabetizar. Esta é uma história marcante deste projeto”, completou.

 

Foto: Luiz Eduardo Campesato/Divulgação PMPA. Ação contribui para o funcionamento do projeto Baú de Histórias

 

Segundo Diego Biracy, coordenador do Sinepe Solidário, o projeto tem muito a contribuir com as instituições de ensino. “É um trabalho que está começando, mas já demonstra um grande potencial. Nossos 336 associados estão sempre preparados para nos auxiliar em ações imediatas e efetivas como esta”, garantiu. Em 2015, a primeira ação solidária do programa recolheu donativos para os desabrigados das enchentes.

 

Foto: Luiz Eduardo Campesato/Divulgação PMPA. Contribuição foi concedida pelo Sindicato do Ensino Privado

Deixe um comentário

Arquivado em Baú de histórias. Era uma vez...

Biblioteca da Smed recebe lançamento de livro

Publicada em 06/04/2016 no portal da Prefeitura

Texto de: Arthur Menezes (estagiário) / Supervisão: Andrea Pinto

 

A escritora e ilustradora Paula Taitelbaum fez o lançamento do seu novo livro infantil, Bichológico, nesta quarta-feira, 6, na Biblioteca da Secretaria Municipal de Educação (Smed). A publicação é realidade graças à conquista do Concurso do Plano Municipal do Livro e da Leitura (PMLL) para Financiamento de Publicações, na categoria infantil, realizado em 2015. O concurso disponibiliza recursos com o intuito de fomentar a leitura em Porto Alegre.

Biblioteca da Smed recebe lançamento de livro. Foto Divulgação PMPA

Utilizando-se de quadrados, triângulos e retângulos, Paula fala, em sua segunda experiência com a literatura infantil, sobre transformação. “Quero mostrar para as crianças que elas podem pegar formas geométricas e, assim como em um quebra-cabeça, formar qualquer coisa”, salienta. A escritora ressalta, ainda, que para escrever livros infantis, deve-se estimular a criatividade das crianças.

 

O lançamento da obra foi feito em conjunto com a doação de 120 livros. Os exemplares serão destinados às escolas da rede municipal e ao Baú da Leitura – projeto itinerante da Smed, que leva publicações às instituições conveniadas.

 

Apesar da experiência da escritora, esta publicação é uma novidade editorial na vida de Paula Taitelbaum. Diferentemente dePalavra Vai, Palavra Vem (seu primeiro livro escrito e ilustrado para crianças) e de seus outros cinco livros adultos de poesia,Bichológico é uma publicação da editora Piu, criada pela autora. Ao salientar a importância do projeto, Paula explica a novidade. “O prêmio é uma forma importante de viabilizar projetos de qualidade, já que vivemos, junto às editoras, um momento de crise econômica”, garante.

 

Concurso do Plano Municipal do Livro e da Leitura – A edição premiou mais dois projetos: um na categoria infantil e outro na categoria juvenil. Os participantes foram escritores gaúchos ou residentes no Rio Grande do Sul. O Plano Municipal do Livro e da Leitura (PMLL) é um projeto do Executivo municipal, que foi construído com a participação popular, e pretende viabilizar ações e investimentos nas áreas de democratização do acesso ao livro, além de estimular a produção literária local e beneficiar a cadeia produtiva do livro.

Deixe um comentário

Arquivado em Diversos

Doação de livros táteis para o PIM PIA

Divulgamos campanha do programa Primeira Infância Melhor/Porto Infância Alegre (PIM PIA)

 

= = = = = = =

 

O Projeto “Bibliotecando com as famílias do PIM PIA” visa promover o acesso ao livro e à leitura e a contação de histórias nas visitas domiciliares às famílias atendidas pelo programa PIM PIA, a fim de contribuir com o desenvolvimento integral da criança, desde a gestação até os 5 anos e 11 meses de idade, na formação de vínculo afetivo na família e na aquisição da linguagem.

 

O projeto será executado semanalmente pelos Visitadores, atingindo cada família atendida pelo Programa. Serão realizadas contações de histórias e empréstimos domiciliares pelos próprios Visitadores, responsáveis por acompanhar e avaliar o envolvimento das famílias e os resultados ao longo da execução do projeto.

 

Além dos livros já doados por nossos parceiros, necessitamos de livros específicos para serem usados com as crianças da primeiríssima infância – de 0 a 3 anos.

 

Com esta campanha, objetivamos contar com a solidariedade dos colegas que possuam e/ou desejem  nos doar livros de tecido, borracha, plástico, etc.

 

Contamos com a colaboração de todos!
Att.
Patrícia da S. Pereira
PIM PIA/SMED/PMPA

 

cartaz-doação livros2

Deixe um comentário

Arquivado em Diversos, Gosto pela leitura

Prefeitura entrega mais de 5 mil exemplares ao Banco de Livros

Publicada no portal PMPA em 20 de novembro de 2014

 

Texto de: Jandira Feijó

 

Os mais de 5 mil exemplares doados pela população à Prefeitura de Porto Alegre durante da 60ª Feira do Livro começaram a ser entregues nessa quarta-feira, 19, ao Banco de Livros da Fundação Gaúcha dos Bancos Sociais da Fiergs. A entidade fará a triagem e a higienização dos exemplares, além de catalogá-los. As doações irão incrementar o projeto Cultura na Veia – voltado à criação de espaços de leitura em 120 postos de saúde da Capital.

banco do livro

Material será doado para ampliar espaços de leitura na capital. Foto: Luciano Lanes / PMPA

 

 

A ação colaborativa “Leu? Curtiu? Compartilhe!” foi uma iniciativa do Gabinete de Comunicação Social da prefeitura que conquistou a simpatia da população. Ao longo dos 15 dias de Feira, as pessoas entregaram seus livros no espaço institucional da prefeitura na Praça da Alfândega para que fossem distribuídos em bibliotecas comunitárias. “Projetos assim criam um ambiente de cooperação e desenvolvem a cidadania”, afirma o prefeito José Fortunati. “Graças a parcerias como esta, os espaços públicos ganham o envolvimento de todos em torno de uma causa que contribui com a distribuição do conhecimento”, diz.
Parceria – O resultado da atuação conjunta entre o poder público municipal e o Banco de Livros pode ser visto no Centro de Saúde Navegantes (avenida Presidente Franklin Roosevelt, 5), em parceria com a Secretaria Municipal da Saúde (SMS). “A área de leitura do Centro de Saúde começou a surgir quando uma técnica de enfermagem do serviço resolveu incentivar mais pessoas a ler (veja aqui). Hoje, o espaço é da comunidade”, relembra o presidente do Banco de Livros, Waldir da Silveira.
“Nossos voluntários criaram o design, fizeram as prateleiras, conseguiram os objetos necessários para decorar, catalogaram os exemplares doados e o local hoje conta mais de 500 livros”, conta. Segundo Waldir, a experiência deu certo porque os moradores se apropriaram da ideia. “Deu tão certo que, no piso superior, já criamos uma brinquedoteca”, comemora. Atualmente, o Banco de Livros trabalha na preparação de espaços de leitura em dez outros postos de saúde em Porto Alegre.

 

Banco de Livros – Com seis anos de existência, é um dos 14 bancos da Fundação Gaúcha dos Bancos Sociais da Fiergs e já montou 341 bibliotecas e pontos de leitura em casas prisionais, creches, casas de idosos, lares de jovens, casas de passagem, entre outros. Além dos livros, cerca de 85% das instituições beneficiadas receberam computadores, mesas, cadeiras, estantes, tapetes, almofadas e cortinas para a montagem do espaço. O acervo é disponibilizado de acordo com o perfil do público-alvo, e é ofertado treinamento para motivadores de leitura. Saiba mais clicando aqui.

Deixe um comentário

Arquivado em Gosto pela leitura

Leu? Curtiu? Compartilha!

Divulgamos a ação da PMPA que ocorrerá durante a 60ª Feira. Em breve, mais informações!

= = = =

= = =

Leu? Curtiu? Compartilhe!

 

Nos 60 anos da Feira do Livro de Porto Alegre, a Prefeitura quer incentivar o hábito da leitura e facilitar o acesso ao livro. “Leu? Curtiu? Compartilhe!” é uma ação colaborativa.

Colega, deixe no setor de Comunicação de sua Secretaria um livro novo ou usado que será doado para as bibliotecas comunitárias de Porto Alegre.

 

Obrigado!

 

Deixe um comentário

Arquivado em Gosto pela leitura

Alunos da Escola Marcírio Loureiro recebem doação de livros

Matéria publicada no portal da PMPA em 10 de março de 2014

 

Texto e fotos de: Juliane Guez (estagiário) / Supervisão de Adriano Santana

 

imagem118867

Crianças ganharam um exemplar do livro Onde eu estava com a cabeça? Foto Juliane Guez/Divulgação PMPA

 

A manhã desta segunda-feira, 10, da Escola Municipal de Ensino Fundamental Deputado Marcírio Goulart Loureiro, bairro Coronel Aparício Borges, foi marcada pelos sorrisos de cerca de 130 crianças. Todas ganharam um exemplar do livro “Onde eu estava com a cabeça?”, da Fundação Maurício Sirotsky Sobrinho, que foi distribuído nas cinco turmas de A20, e ainda vibraram com a visita dos personagens Bicho Papão, da Mula Sem Cabeça e do Boi da Cara Preta. O restante do material, que integra o projeto “Leitura na Cabeça” – totalizando cerca de 3 mil exemplares – será doado para todos os alunos do 1º ano das escolas da rede municipal de ensino.

 

imagem118864

Escola recebeu doação de livros da Fundação Maurício Sirotsky Sobrinho. Foto de Juliane Guez/Divulgação PMPA

 

O evento contou com a participação da secretária municipal de Educação, Cleci Maria Jurach, juntamente com assessores pedagógicos e coordenadores da Secretaria Municipal de Educação (Smed). Colaboradores do Grupo RBS leram as histórias para a gurizada. Olhinhos atentos e curiosos acompanharam os contadores e as ilustrações, silenciando a sala. Antônio Oliveira, 7 anos, denominado como “o grande leitor”, leu animadamente para os colegas.

Ao final da contação, foi dado às crianças um tema de casa. A história não foi lida até o final para que um familiar ou a própria professora, nos próximos dias, conclua a interpretação. Além disso, a turma A21 interpretou a música da campanha dos Monstrinhos, da RBS.

A parceria entre a Smed e a Fundação tem por objetivo estimular a leitura para os mais novos e aproximar as famílias das atividades escolares. “Sempre é uma motivação para nós ter os familiares para ajudar e incentivar o hábito da leitura”, destaca o diretor da escola, Ricardo Menegotto. A professora da turma A21, Anamaria Cantarutti Marques, ressalta que a ação foi muito importante para que o projeto siga durante o ano.

Deixe um comentário

Arquivado em Escolas municipais e professores municipários

Rede Municipal de Ensino recebe 200 livros sobre o Holocausto

Matéria publicada no portal da PMPA em 26 de novembro de 2013

Texto de: Melina Fernandes

O prefeito José Fortunati e a secretária municipal de Educação, Cleci Jurach, receberam nesta terça-feira, 26, a doação de 200 exemplares do livro Ensinando Sobre O Holocausto Na Escola, escrito por Nilton Mullet Pereira e Ilton Gitz. O material deve ser utilizado nas escolas da rede pública para auxiliar os professores no ensino do tema. “É mais um passo na luta pelos direitos humanos. Essa luta precisa ser diária, constante, para evitar que a intolerância e a falta de solidariedade dominem as relações. Esse livro deve instigar, propor metodologias diferentes e interessantes e fazer com que a gente avance ao tratar de um tema tão delicado”, disse Fortunati, ao agradecer a doação.

imagem114257

Fotos: Cristine Rochol/PMPA
Na foto: Rabino Mendel Liberow, Sec. Smed, Cleci Jurach, Colaboradora da Federação Israelita do RS, Sandra Axelrud e Henrique Kipermann, Grupo A.

Os livros foram doados pelos autores, pela Federação Israelita do Rio Grande do Sul – Firs e pela editora Grupo A. Os doadores vieram até o Gabinete do Prefeito para fazer a entrega dos exemplares. “Nosso objetivo é usar um fato histórico, trágico, para mostrar que temos que tratar desses temas que não dizem respeito a apenas um povo, uma nação, mas sim a toda a humanidade. O ensino do Holocausto deve ser o ensino contra a barbárie, a intolerância e a qualquer tipo de preconceito”, afirmou o escritor Nilton Mullet Pereira.
A secretária municipal de Educação destacou que o livro vem complementar um trabalho que já é desenvolvido nas escolas da Capital. “Os nossos professores recebem formação específica para tratar o tema holocausto em sala de aula. Temos todo um conteúdo voltado para a abordagem dos direitos humanos e para a conscientização dos alunos contra o preconceito, realizamos quatro grandes eventos dentro dessa temática e o livro chega para qualificar ainda mais esse trabalho, que não trata apenas do holocausto, trata do respeito às diferenças”, explicou Cleci Jurach.
O presidente da Firs, Mário Cardoni, ressaltou a importância de trabalhar o holocausto e os direitos humanos em sala de aula como matéria obrigatória e entregou a Fortunati uma carta da Unesco elogiando a iniciativa. “Isso nos faz pensar em Porto Alegre como Capital dos Direitos Humanos. São poucas as cidades no mundo que dão esse destaque ao tema. E nós precisamos associar o ensino de fatos como esse ao ensino dos direitos humanos. É dessa forma que vamos construir uma sociedade melhor e mais justa”, concluiu Cardoni.
O livro – Escrito com o objetivo de auxiliar os professores dos ensinos fundamental e médio a abordarem o tema do Holocausto em suas aulas, o livro instrumentaliza o profissional para o importante e sempre atual debate, junto aos alunos, relativo ao respeito aos direitos humanos. Inclui sugestões de atividades a serem realizadas em sala de aula, lista comentada de filmes a serem vistos e livros a serem pesquisados, além de links para consulta na internet. O objetivo é desenvolvimer uma postura crítica e de questionamento diante de fatos históricos que levaram a esse tipo de acontecimento. A obra tem o apoio da Unesco.
imagem114259
Legislação – A Lei Municipal 10965/2010 instituiu o ensino do holocausto nas escolas municipais de Porto Alegre. A lei foi proposta pelo vereador Valter Nagelstein. No ato de doação dos livros, o vereador destacou que a Capital é a primeira e única cidade do Brasil a adotar uma lei dessa natureza.

Deixe um comentário

Arquivado em Aquisições, Escolas municipais e professores municipários

Livros para famílias desalojadas

João Batista Pereira, assessor comunitário da Secretaria, veio até a Biblioteca, nos ajudou na seleção e encaminhou o material.

SAM_4409

Deixe um comentário

Arquivado em Diversos