Arquivo da tag: Escolas municipais e professores municipários

O bode do prof. Ari!

O Adote um Escritor 2016 na Emef Monte Cristo rendeu um presente divertido para a Biblioteca da SMED.

As professoras da biblioteca escolar e de artes fizeram uma brincadeira com o livro O Bode Expiatório, de Ari Riboldi. Ele foi o adotado da EJA neste ano.

Muito obrigada!

O bode estará disponível aos interessados por mais uma semana!

 

Deixe um comentário

Arquivado em Adote um escritor, Escolas municipais e professores municipários

Programa de leitura Adote um Escritor completa 15 anos

Texto de: Andrea Pinto
Nesta quinta-feira, 3, ocorreu a cerimônia de celebração dos 15 anos do Programa de Leitura Adote um Escritor, no Auditório Romildo Bolzan, no Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul. Fruto de parceria entre a Secretaria Municipal de Educação (Smed) e a Câmara Rio-Grandense do Livro, o programa integra as políticas públicas de incentivo à leitura, desenvolvidas pela Prefeitura de Porto Alegre, colaborando, ainda, para a qualificação do acervo das bibliotecas escolares.
Segundo a secretária municipal de Educação, Cleci Maria Jurach, o programa ter sido mantido por tanto tempo é um fato a ser comemorado. “São várias administrações que passaram pela Prefeitura e sempre se preservou o Adote um Escritor. É um programa especial, pois promove a integração dos nossos alunos com os autores, construindo uma relação muito próxima e muito bonita”, ressaltou. A secretária salientou a importância da iniciativa ao despertar nas crianças e nos adolescentes a vontade de ler e escrever. “Eles passam para o papel os seus desejos e seus sonhos. Os professores também se envolvem profundamente”, completou.

Foto: Andrea Pinto/Divulgação PMPA. Cleci Jurach destacou preservação do programa em várias administrações

A coordenadora da Área Infantil e Juvenil da Feira do Livro de Porto Alegre e representante da Câmara Rio-Grandense do Livro no evento, Sônia Zanchetta, destacou o interesse dos escritores em serem adotados. “Somos constantemente procurados por autores que, baseados nas experiências de outros autores, fazem questão de participar do programa, nos dando imenso orgulho”, festejou.
A professora Ângela da Rocha Rola, idealizadora do Adote um Escritor, esteve presente no evento e contou de onde veio sua inspiração. “Sempre tive interesse nesta questão de leitura macro. Sentia que era necessário desenvolver algo que unisse as ações de incentivo. É gratificante ver que o propósito foi alcançado”, comemorou.
A coordenadora da Biblioteca da Smed e dos Programas de Leitura, Adriana Gomes, explicou que o Adote é construído sobre quatro pilares: aquisição e leitura das obras do autor adotado, atualização e qualificação do acervo da biblioteca escolar, visitação e atividades na Feira do Livro de Porto Alegre e encontro com o autor na escola. “Os autores fazem questão de participar e afirmam que esta é uma das ações de maior alcance quanto aos programas de incentivo à leitura”, disse.

Foto: Andrea Pinto/Divulgação PMPA. Proposta visa à integração dos alunos do município com os autores

Durante os 15 anos da sua existência, o Adote um Escritor foi agraciado com os prêmios Amigo do Livro (2010), da Câmara Rio-Grandense do Livro, Joaquim José Felizardo, da Secretaria Municipal de Cultura (2011), Artistas Gaúchos, categoria projetos (2011), e pelo Troféu Destaque Literário, no Prêmio Açorianos de Literatura (2013), entre outros. “Hoje é um dia de celebração desse programa que é premiado e reconhecido no Rio Grande do Sul e em todo o país”, finalizou Adriana.
Estiveram presentes representantes das escolas municipais, da Câmara Rio-Grandense do Livro, a patrona da 62° Feira do Livro, Cíntia Moscovich,  e outros autores participantes do programa. No evento, além da apresentação de um vídeo ilustrando a trajetória do Adote, um Diploma de Honra ao Mérito foi entregue aos autores adotados presentes na solenidade e às 98 escolas da rede.

 

Deixe um comentário

Arquivado em Adote um escritor, Escolas municipais e professores municipários

Escola Lauro Rodrigues realiza encontro do Adote um Escritor

Texto de: Andrea Pinto
Os alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental Lauro Rodrigues participaram, na tarde desta terça-feira, 1º, de encontro com a autora Georgina Martins. Uma peça protagonizada pelas crianças do primeiro ciclo, na biblioteca da escola, apresentando uma releitura da obra da autora Diário de um Lobisomem, iniciou a atividade, que faz parte do programa de leitura Adote um Escritor.

Obras foram trabalhadas nas salas de aula e durante a hora do conto. Foto: Andrea Pinto/Divulgação PMPA

Segundo Liz Helena Montana Vieira, professora de Educação Infantil de Séries Iniciais que atua na biblioteca, as obras foram trabalhadas não só nas salas de aula, mas também durante a hora do conto. “Neste ano, a ênfase foi a autora adotada. Como ela tem uma gama grande de livros, pudemos adaptar leituras desde o Jardim A até o nono ano”, informou. A docente salientou, ainda, a importância dos temas abordados pela escritora na conscientização dos estudantes. “Ela fala sobre os medos, desejos, respeito, diferenças e os seus livros endossam um trabalho que já realizamos na escola”, acrescentou.
Além de escritora, Georgina é especialista em Teoria e Crítica da Literatura Infantil e Juvenil, doutoranda em Literatura Brasileira e professora do curso de Pós-Graduação em Literatura Infantil e Juvenil da Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Desenvolve em suas obras, de forma lúdica, o respeito às diferenças, tratando de temas como bullying, homofobia e cultura pela paz e pela tolerância. “Eu escrevo por achar que a literatura pode mudar o mundo que a gente vive. O livro contribui para pensar de outro jeito”, explicou.
Ocorreu, ainda, uma mostra de trabalhos confeccionados com base nos livros de Georgina. A exposição teve a participação de todos os alunos da escola e foi composta por desenhos, maquetes, colagens e pinturas. Os autores de cada escola foram definidos por meio de sorteio, realizado no mês de maio.  A metodologia de escolha propiciou da rede pelos 63 escritores e ilustradores participantes, os quais já haviam sido pré-estabelecidos em avaliação conjunta da Câmara Rio-Grandense do Livro com a Smed. Ao longo da edição de 2016 serão realizados 131 encontros.
Programa Adote um Escritor – Fruto de parceria entre a Secretaria Municipal de Educação (Smed) e a Câmara Rio-Grandense do Livro, completa 15 anos em 2016. Integra as políticas públicas de incentivo à leitura desenvolvidas pela Prefeitura de Porto Alegre, colaborando, ainda, para a qualificação do acervo das bibliotecas escolares. Nesta quinta-feira, 3, será realizada cerimônia em comemoração aos 15 anos, às 14h, no Auditório Romildo Bolzan, no Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul (Rua Sete de Setembro, 388. Centro Histórico).

Deixe um comentário

Arquivado em Adote um escritor, Escolas municipais e professores municipários

15 anos do Adote um Escritor!

Dia 03 de novembro de 2016 será o dia de comemorarmos os 15 anos do Adote!

Cerimônia de diplomação dos participantes do Adote

Local: auditório Romildo Bolzan do Tribunal de Contas do RS (TCE-RS) – entrada pela Avenida Padre Tomé (entre a Avenida Siqueira Campos e a Rua 7 de Setembro), Centro Histórico, Porto Alegre

Horário: 14 horas

Até lá!

 

selo-adote-15-anos

Deixe um comentário

Arquivado em Adote um escritor, Escolas municipais e professores municipários

Escola Victor Issler recebe escritor Ari Riboldi

Publicado no portal da Prefeitura em 25/10/2016

Edição de: Jandira Davila Feijó

 

Alunos e professores da Educação de Jovens e Adultos (EJA) da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Deputado Victor Issler – bairro Mario Quintana – receberam na noite dessa segunda-feira, 24, a visita do escritor Ari Riboldi, no programa de leitura Adote um Escritor. O encontro ocorreu nas dependências do refeitório, por ser o espaço interno mais amplo para abrigar os estudantes. O ambiente foi preparado para o evento com cartazes alusivos à vida e às obras do autor. Também foi elaborado um painel da linha do tempo, com relatos e fotos de todos os autores, em ordem cronológica, que já estiveram na escola pelo programa.

Professor Ari (esquerda). Iniciativa integra programa Adote um Escritor. Foto: Divulgação/PMPA, 24/10/2016

A abertura dos trabalhos foi feita pelo diretor da escola, Altemir de Oliveira. Por duas horas, Ari Riboldi desvendou a origem de palavras, expressões e ditados populares, numa conversa informal e descontraída. Professor da rede municipal há 29 anos, Riboldi é autor de 6 livros  e uma referência em origem de palavras, gírias, expressões idiomáticas e ditos populares.
Para a professora Cláudia Duarte dos Santos, responsável pelo projeto e pela biblioteca no turno da noite, a participação e o engajamento dos alunos na leitura dos livros e na elaboração dos trabalhos foi muito importante. “A leitura e o encontro com o autor estimularam a aproximação com a comunidade”, afirmou Cláudia. O aluno Josoel dos Santos, da Totalidade 6, era um dos mais empolgados com a palestra. “Não imaginei que houvesse tanta cultura e tantas interpretações por trás de ditados e de expressões que usamos diariamente”, ressaltou.
Em nome dos alunos e da escola, Josoel entregou ao escritor Ari Riboldi dois textos: uma relação de provérbios mais significativos para o grupo e uma redação – Provérbios para meu filho Alisson -, em que explora o significado dos ditados numa conversa entre pai e filho. O evento foi encerrado com ato festivo pelo transcurso dos 15 anos do programa de leitura Adote um Escritor, uma parceira entre a Prefeitura de Porto Alegre e a Câmara Rio-Grandense do Livro.

 

Deixe um comentário

Arquivado em Adote um escritor, Escolas municipais e professores municipários

Parada da Leitura na RME

Colegas das escolas da RME
Reforçamos o convite para adesão ao projeto Parada da Leitura na RME.
Reserve tempo e espaço para ler com a comunidade escolar, na semana dos dias 24 a 28 de outubro.
Estamos entusiamados e à disposição para esclarecimentos!
Atenciosamente, equipe da Biblioteca Smed
convite-oficial-semana-de-leitura-rme-2016-page-0

Deixe um comentário

Arquivado em Escolas municipais e professores municipários, Gosto pela leitura

Dia de Ler. Todo dia 2016: momentos

Pela segunda vez a SMED aderiu a mobilização mundial pela leitura organizada pela Prefeitura de Barueri, SP. É uma bela oportunidade para fazer e compartilhar uma das coisas mais interessantes da vida: ler, ouvir, contar histórias!

Na galeria abaixo divulgamos as ações realizadas nas escolas da RME, que aconteceram nos dias anteriores e posteriores ao 20 de setembro (que foi o dia D do evento).

Deixe um comentário

Arquivado em Escolas municipais e professores municipários, Gosto pela leitura

Escola Emílio Meyer inaugura mural da biblioteca com sarau

Publicada no portal da Prefeitura em 14/09/2016

Texto de: Luiz Eduardo Campesato (estagiário) / Supervisão: Andrea Pinto

A Escola Municipal de Ensino Médio Emílio Meyer (Av. Niteroi, 472, Bairro Medianeira) promove, às 18h desta quarta-feira, 14, um sarau poético para inaugurar o novo mural da Biblioteca Delta Selistre. O espaço agora dá boas vindas aos leitores com imagens coloridas que remetem ao universo das possibilidades da biblioteca.

 

Organizado pela bibliotecária da escola, Marta Rejane Robaina, o sarau é aberto ao público e contará com participação dos alunos e professores da tarde, convidados do turno da noite e realizadores do mural. A obra foi desenvolvida pelos alunos da oficina de pintura em mural da instituição, ministrada pelo professor de artes João Augusto Santos.

 

A intervenção artística nas paredes da escola é tradicional, contando com a participação de trabalhos em sala de aula, alunos de oficinas e professores. “Esse trabalho de embelezamento da escola é importante, pois é uma construção da década de 50. Muitas aulas de desenho, portanto, são feitas nos corredores. Acreditamos em uma educação que incentive a arte e a cultura”, destaca a vice-diretora da escola, Deliamaris Acunha.

 

Espaço dá boas vindas aos leitores com imagens coloridas. Foto: Divulgação/PMPA

Deixe um comentário

Arquivado em Escolas municipais e professores municipários

Escola Décio Martins Costa realiza 16ª Feira do Livro

Publicada no portal da Prefeitura em 30/06/2016

Texto de: Mailsom Portalete (estagiário)/ Supervisão: Andrea Pinto

 

A Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Décio Martins Costa promove, a partir desta quinta-feira, 30, a 16ª Feira do Livro. Com o tema Faça Diferente: Faça do Livro o Seu Presente, a feira ocorrerá até o dia 8 de julho e homenageará o escritor Eliandro Rocha. O evento contará com a presença da biblioteca itinerante Bibliobus – O Amigão e dos grupos Cataventus e Conte Mais, que realizarão contações de histórias. Haverá, ainda, teatro de fantoches, oficina de trovas e de histórias com a escritora Verlaine Terres e uma roda de conversa com a blogueira Georgia, da página Estantes Falantes. Entre as editoras e distribuidoras participantes estão Ática e Scipione, FTD, Moderna, Ciranda do Livro, Ama Livros e A Página.

 

De acordo com o diretor da Emef, Getúlio Fagundes, o objetivo é incentivar e envolver os alunos em torno da leitura. “Todo ano fazemos uma pesquisa, baseada no perfil do escritor. Buscamos um autor que tenha bons livros e carisma para interagir com os estudantes”, relatou Getúlio, comentando a escolha de Eliandro Rocha como homenageado. Para o diretor, é preciso facilitar o acesso das crianças aos livros. “Devido à proximidade com as festas juninas, realizaremos, dentro da feira, o Arraial Literário, uma confraternização com alguns alimentos típicos dessa época”, disse.

= = = =

Programação

30/6
Quinta-feira
14h15 – Abertura na área coberta:
Apresentação e conversa com o escritor homenageado Eliandro Rocha
Feci – Professores Cláudia, Luís Felipe e Sarita
Turmas integralizadas – Professora Lúcia
16h – Café com o escritor e professores da escola

1/7
Sexta-feira
Manhã e tarde – Visitação à feira no auditório

2/7
Sábado
Manhã – Visitação à feira (aberta à comunidade)
Bibliobus, o Amigão (aberto à comunidade)

4/7
Segunda-feira
Manhã e tarde – Visitação à feira no auditório

5/7
Terça-feira
Manhã e tarde – Visitação à feira no auditório
Contação de histórias com o grupo Cataventus na biblioteca
10h – JA1, JB1, JB2
11h – A11, A21
13h30 – A12, A13, JA2
14h30 – A22, A23

6/7
Quarta-feira
Manhã e tarde – Visitação à feira no auditório
Contação de histórias com o grupo Conte Mais na biblioteca
10h – A13, Rede A20
11h – B21, B22
13h30 – A31, A32
14h30 – A33, A34

7/7
Quinta-feira
Manhã – Oficina de trovas com a escritora Verlaine Terres
8h30 – B30 Sala de aula
10h – XVI Contação de histórias – Arraial Literário com professores e funcionários na biblioteca
Tarde – Contação de histórias com a escritora Verlaine Terres
13h30 – B20 Sala de aula
16h – XVI Contação de histórias – Arraial Literário com professores e funcionários na biblioteca
Manhã e tarde – Visitação à feira no auditório

8/7
Sexta-feira
Manhã – Roda de conversa com Georgia (blog Estantes Falantes) – Alunos convidados
A partir das 14h – Teatro de fantoches Sítio do Picapau Amarelo (Tio Marcão) turmas JA, JB, A10, A20, A30 e B10
Manhã e tarde – Visitação à feira no auditório

Deixe um comentário

Arquivado em Escolas municipais e professores municipários, Gosto pela leitura

Leitura em Família da EMEI JP Passarinho Dourado

O projeto Leitura em Família da EMEI Jardim de Praça Passarinho Dourado é um exemplo de boa prática em mediação da leitura! Compartilhamos abaixo alguns relatos publicados desde 2009.

= = = =

Projeto de leitura atrai a comunidade

Publicada no jornal Correio do Povo em 03/11/2011 

 

Com “Leitura em Família”, a Escola Municipal de Educação Infantil Jardim de Praça Passarinho Dourado, na Capital, mobiliza alunos e suas famílias. A diretora Zenaide Silva explica que o projeto incentiva a leitura e aproxima a comunidade. Assim, desde 2009, todas as sextas-feiras, as crianças levam para casa um livro que escolhem e um diário.

 

leitura em familia

Reprodução do Correio do Povo. Foto de Jonathan Heckler / CMPA / CP

 

A tarefa é que os pais narrem no diário o que pensaram da história, e os alunos podem “contá-la” em desenhos. Na segunda-feira, cada criança expõe seu momento de leitura, a professora lê o que as famílias escreveram e mostra as produções artísticas. “Essa parceria ajuda na construção do conhecimento e na formação de cidadãos mais conscientes e responsáveis”, diz Zenaide.

Os livros, de diferentes gêneros, tratam de temas como amizade, sexualidade, raça/etnia e ecologia. O projeto foi exposto à Caravana das Boas Práticas Pedagógicas, da Câmara de Porto Alegre. Conforme a presidente da CMPA, Sofia Cavedon, “a escola ensina para além de seus muros, ajudando na construção cultural da criança e da comunidade”.

 

= = = = =

Escola Passarinho Dourado ensina para além dos muros

Publicada no portal da Câmara Municipal de Porto Alegre em 17/10/2011

Darlene Silveira (Reg. Prof. 6478), Assessoria de Imprensa da Presidência
“Olá, família! A partir desta data, estaremos, eu e meu melhor amigo – livro de literatura infantil – visitando sua casa. Com ele cada leitor fará uma viagem inesquecível. Além disso, ele ajudará no desenvolvimento das linguagens, despertará sentimentos, provocará descobertas, enfim, cada livro levará com ele um mundo mágico. Assinado: o Diário”. Com essas palavras, a direção da Escola Municipal de Educação Infantil Jardim de Praça Passarinho Dourado convidou as famílias de seus alunos para participarem do projeto “Leitura em Família”. Para contar essa história, a escola recebeu, dia 13 de outubro, a visita da “Caravana das Boas Práticas Pedagógicas”, da Câmara Municipal de Porto Alegre, cujo objetivo é homenagear o trabalho e a dedicação dos professores das redes de ensino público da Capital.

Caravana Pedagógica conhece iniciativas pedagógicas da Escola Municipal Passarinho Dourado. Foto: Jonathan Heckler, 13/10/2011

E como funciona a proposta? A ideia, segundo a diretora, Zenaide da Silva, é incentivar o hábito da leitura e aproximar ainda mais as famílias da escola. Desde 2009, todas as sextas-feiras, as crianças levam para casa uma sacola, produzida por elas e seus familiares, com um livro que escolhem e um diário. “Nossa intenção é que os pais reservem um tempo para ler o livro e incentivem as crianças a contar a história, lendo as figuras”. Depois, os pais devem narrar no diário o que pensaram da história, e os alunos podem contá-la por meio de desenhos. Segunda-feira, na rodinha, cada criança diz como foi o momento da leitura, a professora lê o que as famílias escreveram e mostra as produções artísticas, se houver. “Acreditamos que essa parceria ajuda na construção do conhecimento e na formação de cidadãos mais conscientes e responsáveis”.

Caravana Pedagógica conhece iniciativas pedagógicas da Escola Municipal Passarinho Dourado. Foto: Jonathan Heckler, 13/10/2011

Os livros são dos gêneros poesia, narrativa, contos de fada, fábulas, lendas, livros sem texto e versam sobre os temas amizade, gênero, sexualidade, raça/etnia, ecologia, entre outros. “A atividade é desenvolvida na nossa biblioteca multimeios, chamada de sala mágica”, explicou a professora.
A escola, localizada na Praça São Geraldo, no bairro de mesmo nome, foi fundada em 1945 e possui 51 alunos de 3 a 5 anos e 11 meses nos turnos da manhã e tarde, em turmas de maternal e jardim.
Para a presidente da Câmara, vereadora Sofia Cavedon (PT), o diferencial da Passarinho Dourado é a capacidade de envolver os adultos da família com esse projeto e a forma de trabalhar as diferentes dimensões da infância. “É a escola ensinando para além dos muros e ajudando na construção cultural da criança e da comunidade.”
= = = =
Zenaide Martins da Silva, diretora da EMEI JP Passarinho Dourado

 

“Quando li a reportagem referente à leitura fiquei deveras interessada e imaginei que pudesse enriquecer a iniciativa.

 

Sou diretora da EMEI JP PASSARINHO DOURADO – escola da Prefeitura Municipal de Porto Alegre – na Av. Guido Mondin, esq. Av. Ceará – Praça São Geraldo. Atendemos 62 crianças na faixa etária de 3 anos e meio a 5 anos e 11 meses, divididas em quatro turmas, duas pela manhã e duas pela tarde. JA1, JA2, JB1 e JB2.

 

Entendemos que a parceria com a família é fundamental no desenvolvimento integral de nossas crianças e uma das formas que encontramos foi o projeto que denominamos Leitura em Família.

 

O projeto começou a ter forma com as crianças personalizando suas sacolas de TNT, pintando-as livremente. No Dia das Mães, fizemos uma festa às mães e um dos pontos altos foi as mães terem costurado as sacolas. Houve inclusive um pai que costurou. Foi momento inesquecível.

 

Na sacola acompanha um caderno (diário) com um texto explicando o projeto. Às sextas-feiras as crianças escolhem livremente um livro infantil e o leva para casa. Às segundas-feiras os mesmos são devolvidos, com o registro, pela família do momento da leitura. Em rodinha, as professoras perguntam às crianças acerca do livro lido, para que as mesmas relatem às demais.

 

Depois a professora lê o que as famílias escreveram. É um projeto lindo e que tem tido uma adesão significativa das famílias. Caso te interesses em nos visitar, teremos prazer em te mostrar as escritas, bem como dar maiores informações a respeito.”

= = = =

A atividade Leitura em Família também foi tema de relato na revista Pátio, n. 32, de julho de 2012.

Deixe um comentário

Arquivado em Escolas municipais e professores municipários, Gosto pela leitura